terça-feira, 12 de julho de 2016

Palavras do Darma - por monja Coen




Foto: Lou Gaioto


Não são os outros que estão errados

Quando percebemos qual é o nosso mecanismo, começamos a querer olhar para dentro, a nos estudar. A nossa tendência de repetir o erro é muito grande, de repetir o sistema de proteção que criamos desde a infância. Ficamos rígidos dentro dele, o mundo mudou, agora somos outros seres. Já nos propomos a uma cultura de paz e de não violência, de inclusão, de aceitação e de flexibilidade com as circunstâncias, e mesmo assim ficamos rígidos nesse sistema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

flor do cerrado - Google Não dê ouvidos às palavras indignas ditas pelos outros. Não se preocupe com aquilo que foi realizado ou não ...