sexta-feira, 27 de maio de 2016



 
por Dina Freitas
 
 
 
 
"A cada hora passe 10 segundos desejando que alguém seja feliz. É transformador."

Matthieu Ricard

quarta-feira, 18 de maio de 2016

De coração


Se você fizer o que é certo dentro do seu próprio Coração, isso não poderá vir a ser errado para os outros. Confie nisto.


Mooji

sexta-feira, 6 de maio de 2016

10 conselhos sobre a prática na vida diária da mestra Dipa Ma (*)




Foto: Lou Gaioto




1- Escolha uma prática de meditação e se mantenha com ela. Se você quer progresso na meditação fique com uma técnica.

2- Medite todos os dias. Pratique agora. Não pense que poderá fazer mais depois.

3- Qualquer situação é trabalhável. Cada um de nós tem enorme poder. Isso pode ser utilizado para ajudar a nós mesmos e os outros.

4- Pratique a paciência. Paciência é uma das mais importantes virtudes para o desenvolvimento da vigilância e da concentração.

5- Liberte sua mente. Sua mente é todas as estórias.

6- Refresque o fogo das emoções. A raiva é um fogo.

7- Divirta-se no caminho. Sou muito feliz. Se você vier meditar você também será feliz.

8- Simplifique. Viva de forma simples. Uma vida muito simples é boa para tudo. Muito luxo é um obstáculo para a prática.

9- Cultive o espírito da bênção. Se você abençoar aqueles à sua volta isso o inspirará a ser zeloso a cada instante.

10- Esta é uma jornada circular. A meditação integra a pessoa inteiramente.

(*) Dipa Ma (Índia 1911-1989) foi uma grande mestra do budismo, nasceu em Bangladesh, esteve nos Estados Unidos ensinando nos anos 80 e viveu na Índia. Saiba mais sobre Dipa Ma.


Fonte: blog Folhas do Caminho – Nalanda. Professor Ricardo Sasaki

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Liberte-se da carga conscientemente



Antônio Kalantsis


Preocupações e mágoas aderem-se às nossas vidas e nosso desejo é nos desfazermos delas. De que forma conseguir isso?

Dê passos firmes e calmos. Dê passos corajosos. Esteja alerta e decidido, alerta à carga de preocupações e sofrimentos que carrega, e decidido na sua determinação de jogar fora essa carga. Pergunte a si mesmo: “Por que carregar esse peso todo sobre meus ombros?”

Tome consciência de que está de fato carregando uma bagagem pesada e tenha compaixão de si mesmo. Você só pode ter compaixão dos outros quando conseguir ser compassivo consigo mesmo. E você terá compaixão de si mesmo quando se der conta de que está, de fato, dobrado sobre o peso de suas magoas e preocupações. Você entenderá que carregá-las não o ajuda a resolver nenhum problema. Ao contrário, só impede sua paz e alegria.


Diante dessa tomada de consciência, decida atirar fora essa carga. É só querer. Você pode fazê-lo do mesmo modo que, ao tirar uma capa impermeável, você sacode os pingos de chuva que a ela aderiram.

(Thich Nhat Hanh - Meditação andando - Guia para a paz interior)

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Zendo Brasília - Programação Especial







Pessoas comuns






"...o denominado mau é apenas um outro lado da diversidade, sobre o qual o bom pode se construir. Sem o mau não existe o bom. Uma pessoa totalmente boa é terrível. Ou alguém que se considera perfeito é terrível. É também perigoso. Aqueles que se consideram melhores que os outros são perigosos. Nos sentimos em paz e afins ao lado de pessoas que se consideram comuns."

(Bert Hellinger no livro A fonte não precisa perguntar pelo caminho) 
via facebook de Cláudia Pizzatto

Arte: Hugo Pullen