segunda-feira, 27 de junho de 2016

Iluminação


foto: Lou Gaioto


"Não se enganem - a iluminação é um processo destrutivo. Não tem nada a ver com tornar-se melhor ou ser mais feliz. Iluminação é o desmoronar do falso. É ver através da fachada da pretensão. É a completa erradicação de tudo o que imaginamos ser verdade."


Adyashanti

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Meditação, a chave mestra



Zazen - Zendo Brasília - foto: Cristina Maciel



A meditação é essa clareza absoluta de visão. É impossível pensar sobre ela. Na verdade, você tem que parar de pensar. Agora, quando digo “parar de pensar”, não vá tirando conclusões apressadas, pois isso é apenas o tipo de linguagem que preciso usar para me expressar. Se eu disse “pare de pensar”, e você já for logo fazendo um esforço nesse sentido, terá errado o alvo, pois mais uma vez terá reduzido a meditação a uma ação.

“Parar de pensar” significa apenas isto: não faça nada. Sente-se. Deixe que os pensamentos se aquietem por si mesmos. Deixe que a mente repouse por conta própria. Apenas sente-se num local silencioso, sem fazer absolutamente nada. Relaxado, tranquilo, sem nenhum esforço; sem ir a lugar algum. É como se você estivesse pegando no sono acordado — embora esteja desperto, todo o seu ser vai relaxando. Você permanece alerta por dentro, mas o seu corpo caminha para um profundo relaxamento.

Os pensamentos se aquietam por si mesmos, você não precisa interferir para tentar silenciá-los. Por exemplo, se a água de um riacho está lamacenta, o que você faz? Você pula dentro da água para ajudá-la a ficar cristalina? Claro que não — isso apenas iria torná-la mais lamacenta. Você simplesmente senta-se na margem e espera. Pois não há nada que você possa fazer; qualquer coisa que fizer deixará a agua ainda mais turva. Se alguém cruzar o riacho e as folhas mortas vierem à superfície junto com a lama, tenha paciência. Simplesmente sente-se na margem. Observe com tranquilidade. O riacho continuará fluindo, as folhas serão levadas pela corrente e, aos poucos, a lama irá assentando no fundo, pois não pode flutuar a vida toda. Então, após algum tempo, subitamente você vai perceber que a água está cristalina de novo.

Sempre que um desejo passa por sua mente, as águas ficam turvas. Portanto, apenas sente-se. Não tente fazer nada. No Japão, este “sentar-se sem fazer nada” é chamado zazen. Apenas sente-se, sem fazer nada; e, um dia, a meditação acontecerá. Não é você que a trará; na realidade, é ela que virá até você. E, quando vier, você irá reconhecê-la imediatamente. O fato é que ela sempre esteve aí, só que você não estava olhando na direção correta. O tesouro sempre esteve com você, mas você estava ocupado com outras coisas: pensamentos, desejos, mil e uma coisas. Você não estava interessado na única coisa que realmente importa: o seu próprio ser.

Quando sua energia se volta para dentro — aquilo que Buda chama de parabvrutti, o retorno da sua energia à fonte — subitamente a clareza é alcançada. Aí, então, você pode enxergar nuvens a milhares de quilômetros, e pode ouvir a antiga música das árvores. A partir desse momento, tudo fica ao seu alcance.

(do livro “Vivendo Perigosamente: A aventura de ser quem você é”. Por Osho- compartilhado do site dharmanet).

sexta-feira, 17 de junho de 2016

O novo todo o velho contagia



Foto: Lou Gaioto




(...)
– belo porque tem do novo
a surpresa e a alegria.
– belo como a coisa nova
na prateleira até então vazia.
– como qualquer coisa nova
inaugurando o seu dia.
– ou como o caderno novo
quando a gente o principia.
– e belo porque o novo
todo o velho contagia.
– belo porque corrompe
com sangue novo a anemia.
– infecciona a miséria
com vida nova e sadia.
– com oásis, o deserto,
com ventos, a calmaria.

(joão cabral de melo neto)

terça-feira, 14 de junho de 2016

É assim que a luz entra - Leonard Cohen


foto: Lou Gaioto



Hino
Os pássaros cantam
No romper do dia
"Comece de novo"
Eu ouço eles dizendo
Não se apoie naquilo
Que passou
Ou naquilo que está para vir
Ah, as guerras,
Elas serão lutadas de novo
A pomba sagrada
Ela será apanhada novamente
Comprada e vendida
E comprada de novo
A pomba nunca está livre
Toque os sinos que ainda pode tocar
Esqueça sua perfeita oferenda
Há uma falha em tudo,
É assim que a luz entra.
Nós pedimos sinais
Os sinais foram enviados:
O pássaro traído
O casamento gasto
Sim, a viuvez
De todo governo...
Sinais para todos verem.
Eu não posso mais correr
Com essa multidão desgovernada
Enquanto os assassinos em lugares altos
Fazem suas orações em voz alta.
Mas eles foram convocados, foram convocados
Para uma nuvem tempestuosa
E eles vão ouvir de mim.
Toque os sinos que ainda pode tocar...
Você pode acrescentar as partes
Mas você não vai encontrar a soma
Você pode iniciar a marcha,
não há nenhum tambor
Todo coração, todo coração
Virá para amar
Mas como um refugiado
Toque os sinos que ainda pode tocar
Esqueça sua perfeita oferenda
Há uma falha, uma falha em tudo
É assim que a luz entra.
Toque os sinos que ainda pode tocar
Esqueça sua perfeita oferenda
Há uma falha, uma falha em tudo
É assim que a luz entra
É assim que a luz entra
É assim que a luz entra

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Nada é garantido

Foto: Lou Gaioto


" Levanta-te pela manhã e olha o mundo de uma forma que leva nada por garantido. Tudo é fenomenal; tudo é incrível; nunca tratem a vida casualmente. Ser espiritual é ser surpreendido."

Abraham J. Heschel