quarta-feira, 4 de maio de 2016

Liberte-se da carga conscientemente



Antônio Kalantsis


Preocupações e mágoas aderem-se às nossas vidas e nosso desejo é nos desfazermos delas. De que forma conseguir isso?

Dê passos firmes e calmos. Dê passos corajosos. Esteja alerta e decidido, alerta à carga de preocupações e sofrimentos que carrega, e decidido na sua determinação de jogar fora essa carga. Pergunte a si mesmo: “Por que carregar esse peso todo sobre meus ombros?”

Tome consciência de que está de fato carregando uma bagagem pesada e tenha compaixão de si mesmo. Você só pode ter compaixão dos outros quando conseguir ser compassivo consigo mesmo. E você terá compaixão de si mesmo quando se der conta de que está, de fato, dobrado sobre o peso de suas magoas e preocupações. Você entenderá que carregá-las não o ajuda a resolver nenhum problema. Ao contrário, só impede sua paz e alegria.


Diante dessa tomada de consciência, decida atirar fora essa carga. É só querer. Você pode fazê-lo do mesmo modo que, ao tirar uma capa impermeável, você sacode os pingos de chuva que a ela aderiram.

(Thich Nhat Hanh - Meditação andando - Guia para a paz interior)

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Zendo Brasília - Programação Especial







Pessoas comuns






"...o denominado mau é apenas um outro lado da diversidade, sobre o qual o bom pode se construir. Sem o mau não existe o bom. Uma pessoa totalmente boa é terrível. Ou alguém que se considera perfeito é terrível. É também perigoso. Aqueles que se consideram melhores que os outros são perigosos. Nos sentimos em paz e afins ao lado de pessoas que se consideram comuns."

(Bert Hellinger no livro A fonte não precisa perguntar pelo caminho) 
via facebook de Cláudia Pizzatto