terça-feira, 1 de março de 2016

Cultivo da bondade amorosa



Foto: Lou Gaioto



Nós começamos a praticar esta meditação em versos (gathas) focando a nós mesmos. Até o momento de sermos capazes de amar e cuidar de nós, não seremos de muita ajuda para os outros.

- Que eu possa ser pacífico, feliz e leve de corpo e mente.

- Que eu possa estar a salvo e livre de injúrias.

- Que eu possa me libertar do ódio, aflições, medo e ansiedades.

- Que eu possa aprender a me olhar com olhos de compreensão e amor.

- Que eu seja capaz de reconhecer e tocar as sementes de alegria e felicidade que existem em mim.

- Que eu possa aprender a identificar e perceber as fontes do ódio, ambição e delusão que existem em mim.

- Que eu saiba como nutrir as sementes de alegria em mim todos os dias.

- Que eu seja capaz de viver com frescor, sólido e livre.

- Que eu esteja livre do apego e da aversão, mas que jamais me torne indiferente.

(Thich Nhat Hanh)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nobre

flores do cerrado - google Aquele que é inofensivo, que não fere nem causa ou incentiva a morte de qualquer ser, fraco ou forte, ...