domingo, 3 de maio de 2015

Kinhin – meditação andando


 
Página do livro
 (Zazen - a prática essencial do zen - Comunidade Zen Budista Zendo Brasil)

O kinhin é zazen em movimento, caminhando. Geralmente tema duração de dez minutos e é feito na sala de zazen. Não é um intervalo entre períodos de meditação. Serve para estimular já circulação e permitir que nos sentemos novamente em zazen. Mesmo assim, é o momento durante a atividade em que podemos entrar ou sair da sala. 

Se chegar atrasado para a prática, aguarde o kinhin para entrar na sala. Se precisar sair mais cedo, ir ao banheiro ou beber água, aguarde o kinhin para sair da sala e volte antes que ele termine, ocupando o mesmo lugar em que estava (entre as mesmas pessoas). 

A palavra kinhin significa seguir em frente. Com as mãos em shashu, como que apoiadas em um cajado, todos andam pela sala em fila, sempre em linha reta e em sentido horário. 

Inicie com o pé esquerdo e caminhe suavemente, dando apenas meio passo para cada respiração completa. O calcanhar de um pé avança sempre até o arco do outro pé. Assim, de meio passo em maio passo, caminhamos preservando a mesma atitude do zazen: o olhar a 45°, sem focalizar nada em especial. 

Mantenha seu ritmo em harmonia com o do grupo e procure respeitar a mesma distância da pessoa à sua frente e da pessoa que está atrás. 

Se precisar sair da sala, pare por um breve instante, coloque os pés em paralelo, faça uma reverência em shashu e saia caminhando normalmente. Ao retornar, volte para o seu lugar e faça novamente uma reverência em shashu. Quando uma pessoa sai, seu lugar deve ficar sempre vago, aguardando a sua volta.

(Zazen - a prática essencial do zen - Comunidade Zen Budista Zendo Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Nobre

flores do cerrado - google Aquele que é inofensivo, que não fere nem causa ou incentiva a morte de qualquer ser, fraco ou forte, ...