quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Atenção plena



Povo Kayapó/PA - foto Alice Kohler


Um dos temas principais do meu professor, durante toda a sua carreira, era a prática dedicada. Ouvi-o falar sobre isso muitas e muitas vezes. Levou tempo para eu compreender que ele estava falando sobre este momento presente - não apenas zazen (meditação sentada), mas a prática que é nossa vida inteira. Em outras palavras, precisamos viver nossas vidas com dedicação, com nossos olhos abertos. Ou, como disse Thoreau, precisamos viver nossa vida deliberadamente.

Katagiri Roshi costumava dizer que o Zen não era nem zero nem cem por cento. Em outras palavras, seja o que for que fizer, faça-o com dedicação ou simplesmente não o faça. Não entre em nenhuma atividade com uma mente pela metade. O que quer que faça precisa ser totalmente expresso dentro de você e na sua vida, ou não feito de forma alguma.

(O Budismo não é o que você pensa - Steve Hagen)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sesshin em Brasília

Arte: Hugo Pullen