terça-feira, 1 de julho de 2014

Ser bom - ser bonzinho

"Ser bonzinho é fácil. Basta concordar com tudo.
Difícil é ser bom, discordar com firmeza, mas com elegância quando a situação assim o exige.

Ser bonzinho é fácil. Basta ter sempre nos lábios um sorriso amarelo e um ar meio desamparado.
Difícil é ser bom e ter coragem para verbalizar que está zangado, magoado ou decepcionado, citar os motivos claramente, mas sem fazer tempestade.

Ser bonzinho é fácil. Basta adotar a lei das mentirinhas brancas. Difícil é ser bom e dizer a verdade da sua consciência, ainda que isso possa chocar algumas pessoas.

Ser bonzinho é fácil. Basta ficar em cima do muro ou ficar como um camaleão, assumindo sempre a cor que os outros esperam que você assuma.
Difícil é ser bom, descer do muro e não ter vergonha de assumir a sua verdadeira "cor".

Ser bonzinho é fácil. É dar o melhor no seu serviço somente quando seu chefe ou patrão estiverem presentes.
Ser bom é dar o seu melhor sempre, mesmo na ausência deles.

Ser bonzinho é fácil. Escolha seus candidatos pelo parentesco, pela amizade ou visando algum favorecimento pessoal. Ser bom é escolher o candidato mais capacitado, acompanhar seu desempenho e cobrar as promessas de campanha.

Ser bonzinho é fácil. Basta dar liberdade aos seus filhos e quando eles ficarem espaçosos e chatos, acalme-os comprando presentes e fazendo as suas vontades.
Ser bom é marcar presença, estudar junto, brincar junto, conhecer seus amigos, estabelecer limites e acima de tudo demonstrar o seu amor, mesmo que eles o considerem "por fora" e muito "careta".

Ser bonzinho é fácil. Faça uma média com seus velhos, ligue de vez em quando para saber se está tudo bem, mas sem muito envolvimento.
Ser bom é devolver para os seus velhos pelo menos parte da dedicação e do amor de uma vida inteira para que você fosse hoje a pessoa que você é. 

Ser bonzinho é fácil. Basta ir à missa ou ao culto, uma vez por semana, deixar a sua contribuição e sair de lá com sentimento de "obrigação cumprida".
Ser bom é viver o culto, viver a missa, trazer o "sagrado" para o seu dia-a-dia através de suas atitudes e de seus exemplos, dentro ou fora de casa.

Enfim, ser bonzinho é viver pegando atalhos para chegar mais rápido com um mínimo de amolação.
Ser bom dá trabalho, é jamais se desviar da avenida principal do seu destino, ainda que ela seja bem mais longa e exija alguns esforços extraordinários da sua parte.

O bonzinho apenas passa pelo mundo.
O bom transforma-se a si mesmo e muda o mundo."


(Monja Isshin Sensei)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cultive a gentileza