sexta-feira, 29 de novembro de 2013

"Assim como admiro a água, eu também gostaria de ser como o ar. Não existimos sem o ar. Nós todos sabemos, mas quase nos esquecemos disso. O ar é tão importante que não podemos viver sem ele, mesmo por um curto instante, mas ninguém respeita ou aprecia o ar. Ainda assim, se reconhecêssemos e prestássemos atenção ao fato de que o ar nos permite a vida, a cada momento de inspiração e expiração – se disséssemos “obrigado” ao ar, segundo após segundo – ficaríamos tão cansados que enlouqueceríamos. Como é maravilhoso que a coisa mais importante não seja reconhecida, e exista completamente sem ser notada. Eu gostaria de dizer que nós, seres humanos, também deveríamos ser algo assim." (Aoyama Roshi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cultive a gentileza