sexta-feira, 17 de junho de 2016

O novo todo o velho contagia



Foto: Lou Gaioto




(...)
– belo porque tem do novo
a surpresa e a alegria.
– belo como a coisa nova
na prateleira até então vazia.
– como qualquer coisa nova
inaugurando o seu dia.
– ou como o caderno novo
quando a gente o principia.
– e belo porque o novo
todo o velho contagia.
– belo porque corrompe
com sangue novo a anemia.
– infecciona a miséria
com vida nova e sadia.
– com oásis, o deserto,
com ventos, a calmaria.

(joão cabral de melo neto)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estaremos em recesso  das atividades no Zendo Brasília de 23 de dezembro a 7 janeiro. Agradecemos a presença de todos que estive...