sexta-feira, 11 de abril de 2014



Foto: Lou Gaioto



O universo é vasto. Ele nos aceita totalmente; aceita nossa vida como o conteúdo do universo. O universo nunca separa a vida dele de nossa vida. A vida da árvore, a vida do pássaro, a nossa vida, a vida do inverno, a vida da primavera, todas as vidas são aceitas como o conteúdo ou a qualidade do universo. É por isso que o universo é buda. Somos filhos do Buda. Se entendemos isso, então podemos pôr em prática esse espírito. Quando aceitamos a vida dos outros como o conteúdo de nossa vida, então a vida dos outros torna-se bem íntima de nós. Os exemplos de como outras pessoas viveram suas vidas não são apenas histórias das vidas de outras pessoas separadas das nossas. Suas histórias são, exatamente, o conteúdo de nossa vida. Assim, muito naturalmente, as vidas dos outros tornam-se um espelho para mim e minha vida torna-se um espelho para os outros. Minha vida reflete-se na vida dos outros, e suas vidas refletem-se na minha. Há sempre um relacionamento bem íntimo. É por isso que, seja qual for o tipo de problema que você cria, ou seja qual for o estilo de vida que você leva, eu não posso ignorá-los. Preciso ser um bom ouvinte, em qualquer circunstância, constantemente praticamente as seis paramitas, a saber: doação, prática dos preceitos, paciência, esforço ao máximo, meditação, prática da tranquilidade absoluta e prática da sabedoria. Praticando essas seis paramitas, preciso ser, continuamente, um bom amigo, preciso ser um bom ouvinte de todos vocês. Então podemos, realmente, nos comunicar. Você se torna um bom amigo para mim, eu me torno um bom amigo para você.

(Dainin Katagiri - Retornando ao Silêncio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resistência e vitimização

  Os médicos estimam que setenta a oitenta por cento de suas atividades não estão relacionadas à saúde. As pessoas não estão doentes, estão...